28 de mar de 2011

Dica de Leitura

A dica é "O Palácio de Inverno" de John Boyne.


Sinopse

No novo romance histórico do autor de "O Menino do Pijama Listrado", um garoto de dezesseis anos é catapultado dos grotões da Rússia para o fausto da corte imperial. Ali, por quase três anos, irá testemunhar, do olho do furacão, eventos que alteraram por completo os rumos da história do século XX. Pode-se fugir da história? Será possível viver no anonimato após uma existência de fausto e glória? A vida comum é assim tão diferente da vida pública? Geórgui Jachmenev passou a vida inteira se debatendo com essas questões, e agora, prestes a perder o grande amor de sua vida, tenta encontrar uma resposta para elas ao refletir sobre seu percurso num século XX que sempre lhe pareceu longo demais. Seus feitos começaram cedo: aos dezesseis anos, em ação impulsiva e atabalhoada, o rapaz impediu um atentado contra a vida de ninguém menos que o grão-duque Nicolau Nicolaievitch, irmão do czar Nicolau II, que, agradecido, nomeou Geórgui o guarda-costas oficial de seu filho Alexei, destinado a ser o próximo czar. Uma reviravolta impressionante, que o levou da taiga russa para o fausto dos palácios moscovitas, cenário que, apesar da amplidão e luxo de seus imensos corredores, iria se revelar bem mais inóspito que os frios grotões de sua vida anterior. A dura experiência com esse mundo gélido de intrigas palacianas, às quais sempre era jogado contra sua vontade, e de grandes tensões e responsabilidade só foi apaziguada com a chegada do primeiro amor, Zoia. Mas os tempos eram agitados, e a história deixou pouco espaço para idílios: quando a Revolução Bolchevique tomou de assalto o país, e isolou toda a família doczar numa casa de campo nos arredores de Ekaterinburg, mais uma vez Geórgui teve de agir rápido a fim de salvar a si e a Zoia. A vida com ela lhe custaria pátria, família e prestígio, e ele jamais se arrependeu disso - mas e para Zoia, o que teria custado? Numa narrativa fascinante, em que presente e passado vão convergindo em capítulos alternados, da Inglaterra dos anos Thatcher para a época dos czares russos, e dos anos difícies da segunda Guerra Mundial para o turbilhão da Revolução Bolchevique, acompanhamos Geórgui em meio a acontecimentos históricos decisivos que acabam por se revelar mero pano de fundo para uma história de amor que esconde um grande mistério, talvez maior que a própria história.
Comentário de um leitor

Cada autor tem uma característica que o define, única e incomparável, que o faz diferente de todos os outros. Seja seu modo de escrever, o lugar onde se passam suas histórias ou o quão incríveis são seus personagens, cada um tem um diferencial. John Boyne, sem qualquer dúvida, é o mestre do romance histórico. Juntando ficção e realidade, seus livros são escritos de um jeito que nenhum outro autor consegue fazer igual, narrando grandes períodos da história antiga, e também da história contemporânea. O Palácio de Inverno é um dos melhores livros que li na vida, e com certeza será lembrado por mim para sempre. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!