31 de mar de 2011

Dica de Leitura

Um dos livros mais amados do mundo, a dica de hoje é "O menino do pijama listrado."

Sinopse

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os Judeus. Também não faz idéia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. "O Menino do Pijama Listrado" é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

Comentário de um leitor
John Boyne faz uma leitura dinâmica e incrível sobre as relações interpessoais, governamentais e militares que se deram nos anos em que se sucedeu o nazismo na Alemanha.
Através das aflições de um garoto em plena época dos 'porquês', o autor descreve relações familiares afetuosas, e outras nem tanto, questões de amizade e de amor ao próximo. Bruno, o personagem principal, tem sua visão de mundo de acordo com suas experiências humanas, e conhecer seu melhor amigo em um clima de hostilidade e opressão, vai fazer com que o garoto questione os hábitos de seu povo e até mesmo de sua existência.
Uma leitura deliciosa, repleta de situações inusitadas, dramática e com um desfecho comovente, magestoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!