12 de jun de 2012

Registros de um instante qualquer...

12 de junho de 2012


Confesso: não queria falar sobre essa data, mas o dia dos namorados contagia o ambiente de tal forma que só não enxergamos corações no ar por falta de atenção.
O clichê volta com tudo. No dia 12 de junho vemos milhares de ramalhetes de rosas nos braços de namoradas alvoroçadas e rapazes agitados correndo pelas ruas com enormes ursos de pelúcia. As juras de amor eterno estão aí, em todos os cantos. Os restaurantes estão cheios, os cinemas lotados e a solidão torna-se um termo obsoleto. A ilusão é linda, assim como o amor é belo.
Mas ninguém conta o que acontece no dia sucessor dessa data. Os ursos foram jogados em um canto qualquer do quarto, as flores começaram a murchar e a carta escrita à mão, com tanta dedicação, foi esquecida na mesa do café. No dia seguinte todo mundo briga, todo mundo discute e todo mundo vai às lojas trocar os presentes. Depois de algum tempo, namorado a gente substitui, paixão a gente renova.  E o amor? Ah, falaremos novamente dele daqui 365 dias...

4 comentários:

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!