18 de nov de 2012

Dica de Leitura + Resenha

Mais uma vez temos um livro de crônicas da gaúcha Martha Medeiros como tema da resenha semanal (que pelo menos deveria ser semanal...)  Vamos lá?


Sinopse - Non-Stop - Crônicas do Cotidiano
Vivemos um tempo de manchetes espetaculares explodindo nos jornais; a vida passa ao vivo pela TV e todos nós acabamos por compartilhar planetariamente os dramas do mundo. E se por um lado há o grande mundo que todos vêem pela televisão, por outro, há o pequeno e anônimo mundo de cada um de nós. O cotidiano dos milhares de pessoas que circulam pela cidade grande com suas incertezas, alegrias, dúvidas, paixões, dramas e esperanças.
Martha extrai da complexidade dos tempos que correm a reflexão que atinge e aquece o coração dos seus leitores. E por isso é admirada. Cronista de sucesso, é autora dos best-sellers "Trem-Bala" e "Divã" (ambos adaptados com sucesso para o teatro). Poeta de rara sensibilidade, publicou vários livros de poesia com reconhecimento de público e crítica. Uma escritora que se destaca como uma das grandes vozes da literatura contemporânea brasileira.



Minha opinião: Ler Martha Medeiros é como observar a infinitude do Grand Canyon, ouvir uma música e pensar: "cara, parece que esta canção foi escrita para mim!" É isso que sinto toda vez que degusto as crônicas e os livros desta gaúcha fantástica. Gosto, adoro, amo. Leio bem devagar só para ter a sensação de que vai durar mais, de que ela sempre dormirá na cabeceira da minha cama. Assim como uma leve brisa num dia escaldante, Non-Stop é uma refrescante pausa que me presenteava todo final de dia. Dormir após ler Martha Medeiros é sonhar, ou então, no mínimo, dormir tranquilamente.
Ela instiga, provoca, apaixona. Quando leio suas crônicas tenho a sensação de que não sou a única 'louca' que pensa de uma forma diferente (ou melhor, exclusiva) dos demais.
As crônicas foram escritas no início deste milênio, porém, continuam tão vívidas e reais como se tivessem sido escritas ontem. Um retrato fiel do dia-a-dia feito por uma mulher que vê o mundo de um jeito totalmente particular.
Para quem acaba o livro, fica aquele gostinho de quero mais que pode ser substituído por qualquer outro livro de crônicas da escritora, afinal Martha Medeiros sempre será uma leve brisa que nos distraí do preto e cinza excessivos do cotidiano.

"Comece a correr atrás dos seus sonhos, a valorizar as coisas simples e a zelar pelo o que só você tem: sua vida. Aos deuses, peça apenas que não interfiram."
(Non-Stop, pág 178)



6 comentários:

  1. O livro me deixou bem curiosa,é muito interessante.
    O blog está lindo obrigada pela visita no Morangos Revoltados.

    Morangos Revoltados

    ResponderExcluir
  2. Vi seu comentario lá no blog e vim correndo conferir o seu. Gostei daqui e já estou seguindo para estar sempre por dentro. O livro não conhecia mais me interesei bastante. Beijoes.

    feelfirstandthinklater.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um bom livro, do tipo que eu não costumo ler, mas vou por na minha wishlist hehehehe
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Martha Medeiros é demais; vale a pena, garanto-lhe :)

      Excluir

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!