17 de dez de 2012

Dica de Leitura + Resenha

Férias começando e o que isso significa? Mais tempo para os meus amados livros! Desta vez trouxe a resenha do livro Cidade das Cinzas, segundo volume da série Os Instrumentos Mortais, de Cassandra Clare.

Você pode conferir a resenha do primeiro volume da série, Cidade dos Ossos, aqui!

Sinopse:
Clary Fray só queria que sua vida voltasse ao normal. Mas o que é “normal” quando você é uma Caçadora de Sombras assassina de demônios, sua mãe está em um coma magicamente induzido e você de repente descobre que criaturas como lobisomens, vampiros e fadas realmente existem? Se Clary deixasse o mundo dos Caçadores de Sombras para trás, isso significaria mais tempo com o melhor amigo, Simon, que está se tornando mais do que só isso. Mas o mundo dos Caçadores não está disposto a abrir mão de Clary — especialmente o belo e irritante Jace, que por acaso ela descobriu ser seu irmão. E a única chance de salvar a mãe dos dois parece ser encontrar o perverso ex-Caçador de Sombras Valentim, que com certeza é louco, mau... e também o pai de Clary e Jace. Para complicar ainda mais, alguém na cidade de Nova York está matando jovens do Submundo. Será que Valentim está por trás dessas mortes? E se sim, qual é o seu objetivo? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada da Alma, é roubada, a aterrorizante Inquisidora chega ao Instituto para investigar — e suas suspeitas caem diretamente sobre Jace. Como Clary pode impedir os planos malignos de Valentim se Jace está disposto a trair tudo aquilo em que acredita para ajudar o pai? Nessa sequência de tirar o fôlego da série Os Instrumentos Mortais, Cassandra Clare atrai os leitores de volta para o lado mais obscuro do submundo de Nova York, onde amar nunca é seguro e o poder se torna a mais mortal das tentações. 


Minha opinião:
 Tão misterioso e eletrizante quanto o primeiro livro da série, Cidade das Cinzas é a continuação perfeita, que dá nós em linhas soltas e desata outras tantas meadas que dão um linha de prosseguimento excelente para o terceiro livro, Cidade de Vidro.
No livro permanece a escrita detalhista da escritora, a intertextualidade com Harry Potter (porém menos forte) e o romance, ah sim, o romance.
A personalidade totalmente particular de cada personagem da história dá a graça do livro. Nada de donzelas indefesas, heróis sem defeitos ou relacionamentos perfeitos. Cidade das Cinzas, assim como os outros livros da série, mostram indivíduos dotados de poderes especiais, mas nem por isso são divinos. 
Clary começa a entender o que se passa no Mundo Invisível e Valentim, seu perverso pai, volta a atacar, desta vez roubando a Espada da Alma. Entrelaçado a isso temos as mortes misteriosas de membros do Submundo e Simon que finalmente declara seu amor platônico por Clary, que é apaixonada pelo irmão, Jace. 
A autora não peca em nenhum momento, apesar de Cidade das Cinzas não se desenrolar com a mesma agilidade do primeiro volume da série e como a própria sinopse do livro nos diz, aqui temos uma sequência de tirar o fôlego, "onde amar nunca é seguro e o poder se torna a mais mortal das tentações. "


Mais informações e resenhas deste livro: aqui!

2 comentários:

  1. Parece ser interessante, quando der vou ler!
    Poderia mudar nosso nome na elite (Girls Online)? Pois agora somos Clube Splash! Beijos :3

    http://clubesplash.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!