2 de set de 2011

E se nós dois casássemos um dia? Seria mais ou menos assim, nossa casa teria uma sala grande, uma cozinha, e um banheiro, bem simples. A gente botaria um colchão na sala, pintávamos a parede, nós mesmos. Poderíamos deixar marcas das nossas mãos na parede também. Eu pintaria seu nariz com tinta, e você iria revidar, eu ia arrancar esse seu sorriso e ia te lambuzar ainda mais. Você ficaria com essa cara de irritada, e ficaria mais linda do que já é. Eu iria rir e sair correndo pelos cômodos. A gente escovaria os dentes juntos, você ficaria com a escova de dente verde e eu com a rosa. Você riria só de lembrar nisso. Eu iria olhar pra sua cara todo dia, não seria nem um pouco difícil pra mim. E a nossa distância enorme seria você na cozinha pegando algo na geladeira e eu na sala vendo televisão. E em dias de frio, a gente deitava no colchão, se cobríamos com a coberta e ficaríamos vendo filmes até tarde. Você dormiria nos meus braços e eu iria dizer: boa noite, eu te amo, e te daria um beijo na testa. Você poderia me acordar pulando em cima de mim, a qualquer hora, eu não me importaria; muito ao contrário, iria sorrir e te jogar bem longe. Nós seríamos tipo dois bobos apaixonados, e todo dia ficaríamos mais infantis um com outro, e eu nem ligaria; correria atrás de você, te abraçaria por trás, te levantaria no colo e te tacaria no colchão, você iria gritar comigo e eu te mandaria calar a boca. Você ficaria irritada, cada um em um cômodo, por um tempo sem se falar, até eu ir até você com aquela cara de “eu não consigo viver mais um minuto sem você, por favor me perdoa” você iria me abraçar e não falaríamos nada por um bom tempo. Você iria ficar cada vez mais carente de mim e eu de você. E no jantar? Já falei que viveríamos de miojo, brigadeiro e lasanha de microondas? Pois é. E eu não iria me arrepender nem uma única vez de dizer “Sim” lá no altar. E essa seria a história de dois bobos idiotas que se casaram. Pelo menos nos meus sonhos. 


(J.d ♥)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!