31 de mar de 2012

Teenage Dream

Em meio a uma tempestade encontro-me perdida. Minhas estruturas antes inabaláveis agora tentam se acomodar. Tudo passou a me afligirimportunar, insatisfazer... Equilíbrio já é algo que nem faço ideia do que seja. Mas preciso deixar, deixar as coisas abrandarem, dar tempo ao tempo. Que outra solução poderia encontrar?  Dizem que no final tudo dá certo, então, porque seria eu uma exceção?


29 de mar de 2012



O Teu Riso

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.


Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.


A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.


Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.


À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera , amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.


Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.
Pablo Neruda
"E o tempo vai gravar a tua voz em mim, pra que eu possa te ouvir toda vez que precisar de algum motivo pra sorrir."

Esta é a verdade: a vida começa quando a gente compreende que ela não dura muito.
Millôr Fernandes

26 de mar de 2012


    Apesar do atraso, esse é um post comemorativo, afinal, entre indas e vindas, o Primeiros Erros já comemora seu primeiro ano!
Contamos com mais de 1400 postagens, 10.100 visualizações e inúmeros comentários.
Entre todos os nomes que o blog já teve, na minha opinião, este é o que melhor define a intenção dele. Tratando-se claramente de uma referencia a música de mesmo nome do Capital Inicial, o blog serve para mostrar isso, os erros e tudo que a vida nos proporciona: os desejos, as felicidades, as decepções e esperanças. Portanto, fico muitíssimo feliz que esse pequeno diário tenha dado certo! E que venham muitos outros aniversários!

24 de mar de 2012

Teenage Dream


Diante de tantos caminhos e destinos incertos, a dúvida é uma constante traiçoeira e incansável. Quisera eu que os caminhos fossem doces e singelos, mas a vida parece gostar de jogar as cartas mais impróprias em nossas mãos. Os dados rolam pela mesa plana, revelando uma verdade cruel. Ninguém pode vencer sempre. No entanto, é necessário fazer escolhas. É preciso acreditar.  Apostar. Jogar-se. You have the key…use it well

23 de mar de 2012



“Eu amo que você sinta frio quando está fazendo 21º lá fora. Amo que você leve uma hora e meia para escolher um sanduíche. Eu amo a ruguinha que você faz no nariz quando está olhando pra mim como se eu fosse maluco. Amo que, depois de ter passado o dia com você, eu possa continuar sentindo o seu perfume nas minhas roupas. E amo que você seja a última pessoa com quem eu quero falar antes de dormir à noite. E não é porque estou sozinho, e nem porque é noite de ano novo. Eu vim aqui esta noite porque quando você descobre que quer passar o resto da sua vida com alguém, você deseja que o resto de sua vida comece o mais rápido possível.”

(filme ‘Feitos um para o outro”)


“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim, esquenta e esfria, aperta e depois afrouxa e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. O que Deus quer é ver a gente aprendendo a ser capaz de ficar alegre e amar, no meio da alegria. E ainda mais alegre no meio da tristeza. Todo caminho da gente é resvaloso, mas cair não prejudica demais. A gente levanta, a gente sobe, a gente volta.”
 
(Guimarães Rosa)

21 de mar de 2012

Teenage Dream

 
Estou completamente só. Cansada. Perdida.

As questões à minha volta levam-me à loucura. Não compreendo mais nada e esta carência de sentido estilhaça-me por dentro. Caminhos, rumos, escolhas, perguntas... tantas perguntas e tão poucas respostas. Entrelaço-me entre meus devaneios e me perco neste âmbito irreal. O mundo rodopia e eu ainda prefiro ficar presa em minha mente utópica. Lamentavelmente, a realidade nem sempre é tão descomplicada e bela quando desejamos.

20 de mar de 2012


Não te amo como se fosses a rosa de sal, topázio
Ou flechas de cravos que propagam o fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva
Dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
E graças a teu amor vive escuro em meu corpo
O apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
Te amo assim diretamente sem problemas nem orgulho:
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,
Senão assim deste modo que não sou nem és,
Tão perto que tua mão sobre o meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.



(A Dança- Pablo Neruda)

Quando chegares e eu te vir chorando
De tanto te esperar, que te direi?
E da angústia de amar-te, te esperando
Reencontrada, como te amarei?

Que beijo teu de lágrimas terei
Para esquecer o que vivi lembrando
E que farei da antiga mágoa quando
Não puder te dizer por que chorei?

Como ocultar a sombra em mim suspensa
Pelo martírio da memória imensa
Que a distância criou - fria de vida

Imagem tua que eu compus serena
Atenta ao meu apelo e à minha pena
E que quisera nunca mais perdida...

Vinícius de Moraes
 
“Infeliz! Não és um tolo? Não te enganas a ti mesmo? Porque te entregas a esta paixão desenfreada, interminável? Todas as minhas preces dirigem-se a ela; na minha imaginação não há outra figura senão a dela, e tudo que me cerca somente têm sentido quando relacionado a ela. E isso me proporciona algumas horas de felicidade – até o momento em que novamente preciso separar-me dela! Ah, Wilhelm!, quantas coisas o meu coração desejaria fazer! Depois de estar junto dela duas ou três horas, deliciando-me com sua presença, suas maneiras, a expressão celestial de suas palavras, e todos os meus sentidos pouco a pouco se tornaram tensos, de repente uma sombra turva meus olhos, mal consigo ouvir, sinto-me sufocado, como se estivesse sendo estrangulado por um assassino, meu coração bate estouvadamente, procurando acalmar os meus sentidos atormentados, mas conseguindo apenas aumentar a perturbação – Wilhelm, muitas vezes nem sei se ainda estou nesse mundo!"


(J. W. Goethe, Os sofrimentos do jovem Werther)

16 de mar de 2012



“Quero fazer uma homenagem aos excluídos emocionais, os que vivem sem alguém para telefonar no final do dia, os que vivem sem alguém com quem enroscar os pés embaixo do cobertor. São igualmente famintos, carentes de um toque no cabelo, de um olhar admirado, de um beijo longo, sem pressa pra acabar.
A maioria deles são solteiros, os sem-namorado. Os que não têm com quem dividir a conta, não têm com quem dividir os problemas, com quem viajar no final de semana. É impossível ser feliz sozinho? Não, é muito possível, se isso é um desejo genuíno, uma vontade real, uma escolha. Mas se é uma fatalidade ao avesso – o amor esqueceu de acontecer – aí não tem jeito: faz falta um ombro, faz falta um corpo. (…)
A boa notícia: você não é um sem-trabalho, sem-estudo e sem-comida – é apenas um sem-paixão. Sua exclusão pode ser temporária, não precisa ser fatal. Menos ponderação, menos acomodação, e olha só você atualizando sua carteirinha. O clube segue de portas abertas.”

(Martha Medeiros)

“Nunca confessei abertamente o meu amor, mas se é verdade que os olhos falam, até um idiota teria percebido que eu estava apaixonada.”

(O Morro dos Ventos Uivantes)

“No entanto, do fundo do coração te agradeço o desespero que me causas, e detesto a tranquilidade em que vivi antes de te conhecer.”

(Sóror Mariana Alcoforado)

"Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música e quem não acha graça de si mesmo."

(Martha Medeiros)

15 de mar de 2012

Teenage Dream



Para sempre lembrarei de todas as risadas soltas, do vento noroeste soprando sobre o seu cabelo, do seu cheiro, doce e cálido, que ainda paira  no ar. De todas as frases que me fizeram suspirar e das mensagens que roubaram-me as palavras. Das poesias pronunciadas ao nascer do sol e da elegância dos seus versos descuidados. Dos planos impecáveis de uma futura vida quase perfeita. Para sempre lembrarei do nosso eterno que nada perdurou.


Believe :)

"Quando ele liga e ouço aquela voz, eu sei que aquela é a voz que minha alma precisava. Quando ele sorri desarmado, limitado e impotente, para todas as minhas dúvidas, inconstâncias e chatices, eu sei que é daquele sorriso que minha alma precisava."
Tati Bernardi

14 de mar de 2012

Dica de Leitura

Para os fãs de livros fantásticos (e quando digo isso falo tanto do gênero quanto da qualidade) apresento O Livro das Coisas Perdidas de John Connolly.


Sinopse: Após a morte da mãe, David, de 12 anos, passa a maior parte do tempo em seu quarto tendo com os livros como companhia. Quando eles começam a sussurrar para o menino, realidade e imaginação se misturam até que, ao brincar no jardim, entra em um reino encantado, onde encontrará heróis, monstros e um rei fracassado que guarda seus segredos em um livro misterioso. John Connolly, em O Livro das Coisas Perdidas, desconstruirá fábulas conhecidas, como A Branca de Neve e os Sete Anões e João e Maria, por meio de muita imaginação e mistério. Um livro para todas as idades que virou mania quando lançado na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos.


Editora: Bertrand Brasil 
Número de páginas: 364



" Estranhos os caminhos do coração! As pessoas podiam viver anos e anos, acostumar-se à perda, reconciliar-se com ela, e então, de repente, uma lembrança fugaz fazia a dor ressurgir, aguda e crua como uma ferida aberta."

(Papisa Joana- Donna Woolfolk Cross)

13 de mar de 2012



 É estranho ver melhores amigos se tornando desconhecidos.

"A gente precisa ter o coração partido algumas vezes. Isso é um bom sinal, ter o coração partido, quer dizer que a gente tentou alguma coisa."

-Comer, Rezar, Amar

Teenage Dream


chegaste de repente, mudando minha rotina de um jeito inesperado.Depois disso, tudo me remetia você.Palavras já não são suficientes para limitar esta avalanche de sensações. Minha fortaleza, meu querubim, minha calma e meu tormento. Sua capacidade de ler meus pensamentos e de decifrar meu silêncio gritante é simplesmente sublime. A imagem do seu rosto sagaz é tudo que visualizo e anseio antes de adormecer. E eu continuo aqui, esperando o dia que você leia todas essas frases ingênuas e entenda tudo que nunca consegui declarar.

12 de mar de 2012

Minha mãe dizia que as coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós, mas nem sempre da forma que esperamos.
Minha mãe dizia que as coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós, mas nem 
sempre da forma que esperamos.
(HP)

11 de mar de 2012


O truque é reconhecer que às vezes, o que escutamos tem muito mais a ver com a maneira de ouvirmos do que com o que está sendo dito.

Livro: O que os homens dizem, O que as mulheres ouvem

“Sempre fui sentimental e nunca levei adiante relações em que não estivesse emocionalmente envolvida, e por mais que eu pareça ser durona, é apenas fachada. Só eu sei o quanto já sonhei em ser uma princesa resgatada da torre de um castelo.”




(Martha Medeiros)

10 de mar de 2012

Mentira se eu disser que não penso mais em você. 
Talvez o amor seja como um lugar de descanso, um abrigo da tempestadeEle existe para te dar conforto, ele está lá para te manter aquecidoE nas horas de turbulência, quando você está mais sozinhoA lembrança de um amor te levará para casa.

(John Denver - Perhaps Love)

9 de mar de 2012


“Uma linha invisível conecta os que estão destinados a se encontrar, apesar do tempo, do lugar, apesar das circunstâncias.”

 (Provérbio chinês)

Dica de Leitura

A dica de hoje é a história que inspirou o filme de mesmo título. Hoje falaremos do livro Para Sempre de Kim e Krickitt Carpenter.


Sinopse: A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.






Assista o Book Trailer:



8 de mar de 2012


Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho. E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
— Mário Quintana.