19 de nov de 2011


Toda menina é doce por natureza. Toda menina sonha, almeja. Toda menina deseja viver num conto de fadas e, por ventura, acabar encontrando um príncipe encantado montado no cavalo branco que a leve para viver em seu suntuoso castelo. Toda menina deseja ser a típica donzela indefesa, protegida por seu príncipe. Mas toda menina é sensível. Toda menina se magoa com qualquer palavra mal intencionada. Se magoa com atitudes um tanto quanto frias e rudes. Se magoa quando a realidade em que vive não se parece nada com o conto de fadas que ela tanto sonhou vivenciar. Toda menina nasce pura, ingênua, doce. Toda menina nasce com um coração cheio de amor para dar. Mas a realidade vai mudando-a. As peças que a vida prega, as pessoas que a maltratam e a pisam.. Tudo isso frustra toda e qualquer menina. Sabe aquela menina cheia de brilho, sonhos e de ternura? Ela se tornou uma mulher. Menos sonhadora, mais realista. Aquela menina se tornou uma mulher que ama a si mesma. Que se valoriza. Essa mulher, hoje, reconhece que é coisa demais, que é boa demais. Ela parou de engrandecer os outros, e começou a reconhecer seu próprio tamanho, seu próprio brilho. Aquela menina que antes se desmerecia por superestimar os outros, hoje é uma mulher bem resolvida consigo mesma. As feridas no caminho a deixaram mais forte. E, hoje, ela sabe que é capaz de tudo o que desejar. Mas não pense que ela mudou por opção.. A vida a obrigou mudar. Seu coração mudou. Ou melhor, está passando por mudanças.. Uma metamorfose um tanto quanto gélida. É, meus queridos.. Congelar é questão de sobrevivência. Que seja dado o recado: Ladies and gentleman.. The cold heart bitch is back!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!